• Mikio

2022 agora vai!

Agora vai, espero que sim, ou espero que tenhamos força para seguir em frente e sobrepor as dificuldades que forem aparecendo;

*Desculpe estamos fechados mas continuamos incríveis



Uma vez um amigo me perguntou se eu sabia o que fazer para seu negócio, que estava prosperando ficasse seguro, preparado para os problemas que as empresas podem sofrer, não corresse risco de passar por dificuldades novamente, já que ele já tinha experimentado uma fase bem difícil nos negócios e em sua vida...


Como eu já falei em um post mais para trás (https://www.officinamkt.com.br/post/voce-tem-uma-maquina-de-fazer-dinheiro-como-ela-funciona) a sua máquina de fazer dinheiro, pode começar a falhar de uma hora para outra, e a gente nunca sabe a dificuldade que vêm pela frente, é muito comum a gente se preparar para dificuldades que já enfrentamos, que já aprendemos como lidar, mas quem disse que o raio vai cair de novo no mesmo lugar? Tá certo que se a gente não aprendeu da primeira vez, é capaz dele cair de novo e de novo até a gente aprender...mas aí é uma outra história, talvez até um novo post sobre Teimosia X Perseverança.


O futuro é incerto, parece obvio, mas como eu disse acima a gente acaba se preparando para situações mais comuns ou que de uma forma ou de outra já aprendemos a lidar, São situações mais pontuais e costumam ser mais rápidas e fáceis de perceber como a necessidade de caixa para alguma emergência, a reposição de mão de obra importante que saiu da empresa, um fornecedor que saiu do mercado ou descontinuou a produção ou a prestação de serviço, e muito importante, a saída de um grande cliente da sua carteira, principalmente se a sua carteira está muito concentrada em poucos clientes, e fatos que aumentam ou reduzem a demanda de repente, principalmente se o seu negócio conta com um grande estoque ou lida com prazos de validade.


Mas tem também o mercado, que está sujeito as mudanças de tecnologia, a chegada de novos “players” ou concorrentes, a economia em geral ou fatos que simplesmente mudam o comportamento do consumidor e aos poucos vai “sucateando “ seu negócio. Estas mudanças geralmente são mais lentas, são mais difíceis de perceber e é quando a perseverança se torna teimosia.


Para as situações mais pontuais a gente pode fazer um colchão de liquidez para emergências menores, procurar não ficar endividado sem lastro, manter sempre uma reposição de mão de obra ou sempre criar novos colaboradores, ter mais de um fornecedor principalmente se a matéria prima ou serviço é crítica para a sua operação, e manter pelo menos 3 (três) estratégias de geração de leads ou clientes.


Mas quando se está dentro do barco, é muito mais difícil enxergar a mudança da maré, a falta de referência ou a incredulidade sobre o sucesso de quem está de fora causa uma espécie de cegueira que impede a mudança de rumo. Ou simplesmente a falta de informações para saber para qual lado seguir quando acidentes de percurso causam uma paralisia geral.


Por isso que as empresas menores ou startups acabam por sair na frente, fazendo várias tentativas e testes de forma a descobrir novos mercados, produtos e clientes, e por serem pequenas, mais ágeis para mudar de direção caso necessário ou de abandonar o barco com menos prejuízos.


Voltando para o começo, a conversa com meu amigo, ainda bem que para as questões mais pontuais ele tinha se preparado, aliás ele tem uma rede de restaurantes e foi obrigado a fechar as suas portas por quase 2 anos, seu estoque que tem prazo de validade foi quase que totalmente perdido. Mas ele tinha uma boa reserva e negociou muito com fornecedores e colaboradores para reduzir seus custos encerrou algumas casas e renegociou outras...


Mas em hipótese nenhuma ele estava preparado para pandemia, para 2 anos de redução drástica de demanda. A gente nunca sabe o que o futuro reserva para nós...

Mas finalmente acredito que estamos no final da pandemia e agora vamos ver os resultados da guerra que está por se desenrolar na Europa e vai causar mais confusão do lado da economia e recuperação dos mercados. Meu amigo sobreviveu, está com dificuldades ainda mas está se recuperando e a grande lição que ficou é que estar posicionado do lado certo no momento certo é mais uma questão de sorte do que ciência que geralmente estuda dados passados para aplicar no futuro se tudo permanecer inalterado.


* Sim, estamos abertos

Vamos em frente, espero que as coisas melhorem daqui em diante, não vai ser fácil mas vamos sair desta para melhor! Um abraço e até o próximo post!